Academia Treinos de Explosão e Resistência | Academia Academia - Academia Musculação - Academia Jiu Jitsu - Academia Jiu Jitsu Submission - Academia Boxe - Academia MMA - Academia Muay Thai - Academia Tecido Acrobático - Academia CrossFit - Academia Vale Tudo - Jiu Jitsu - Jiu Jitsu Submission - Jiu Jitsu Faixas - Jiu Jitsu Graduação - Jiu Jitsu Golpes - Jiu Jitsu Competição - Jiu Jitsu Frases - Jiu Jitsu Luta - Jiu Jitsu treinos

Quem frequenta academia ou pratica outros exercícios com certa regularidade já deve ter ouvido termos como “resistência” e “explosão” muscular. Mas não se engane. Apesar de soarem como conceitos aplicados apenas aos superatletas, tanto um quanto outro são usados, ainda que de forma inconsciente, no dia a dia de qualquer pessoa que pratica uma atividade física.

Segundo os especialistas, decidir por uma das modalidades melhora o desempenho e os resultados dos exercícios – ajuda a ganhar massa ou perdê-la mais rapidamente, de acordo com o interesse do praticante. Antes de iniciar qualquer atividade, por mais simples que seja, a recomendação é consultar um educador físico. E a pergunta que não pode faltar é: devo treinar mais resistência ou explosão?

O personal trainer especialista em fisiologia do exercício Marcelo Torrentino ajuda a desmistificar os conceitos. “Parece coisa de outro mundo, mas na prática é bem simples. Quando você treina por um tempo longo, gastando energia aos poucos, isso é trabalhar resistência. Da mesma forma, quando você treina de forma mais acelerada, queimando toda a energia quase de uma vez, você está trabalhando a explosão”, diz.

Em uma academia, explica Torrentino, usar menos peso na musculação e fazer mais repetições é a forma simples de treinar a resistência. Já colocar uma carga maior e diminuir as repetições é a maneira de trabalhar a explosão muscular. “Isso funciona para outros exercícios. Para quem corre, por exemplo, acelerar os passos e diminuir a distância é treino de explosão. Já fazer uma maratona é resistência.”

Apesar de parecer simples, intensificar um ou outro faz toda a diferença, garante o profissional. “Tem muita gente que entra em uma academia querendo ganhar massa muscular, mas não segue as orientações do profissional e faz longas repetições, com um tempo de descanso enorme. Às vezes, o que ela deveria fazer eram apenas poucas repetições e com rapidez”, diz. “Por isso muita gente demora para atingir seus resultados, enquanto algumas chegam lá mais rapidamente.”

Modalidades complementares

Coordenador do setor de ortopedia do Hospital Nossa Senhora das Graças, o médico ortopedista Renato Raad explica que apesar de uma rotina de treinos bem elaborada enfocar mais uma modalidade do que a outra, as duas são importantes para o desenvolvimento muscular, perda de peso e ganho de resistência. “O corpo sente de modo diferente esses dois estímulos. São fibras diferentes que atuam e o praticante precisa delas funcionando da mesma forma para ter um bom resultado”, diz.

Porém, o médico faz um alerta: cuidado aos sentir os sinais que o corpo emite. Como em um treino de explosão o exercícios é feito de forma mais intensa, é preciso saber se a dor é normal. “É natural sentir o peso desse treino mais forte, porém a dor não deve persistir por dias após o treino. O desgaste das atividades de resistência também não devem durar. Caso isso aconteça, significa que as fibras sofreram uma lesão da qual não conseguem se recuperar”, diz.

Diferenças

Saiba como é cada tipo de treino:

Explosão

O que é – É mais intenso, feito em menos tempo. O descanso é menor.

Força física – Geralmente usa-se de 80% a 95% da capacidade da pessoa. Na musculação, por exemplo, significa trabalhar com pesos perto da capacidade máxima que se aguenta.

Resultados esperados – Principalmente ganho de massa muscular. O treinamento mais intenso faz as fibras sofrerem lesões mais profundas. Quando se recuperam, voltam com mais força, por isso acontece o ganho de músculos.

Cuidados – Utilizar cargas mais elevadas ou exigir mais do corpo pode lesionar as fibras além do normal. Com isso, as dores musculares (que deveriam desaparecer após o treino) podem persistir. Ao sinal de dor excessiva, procure um médico.

Resistência

O que é – É a prática de exercícios feita em um período maior de tempo e com mais descansos.

Força física – Usa-se menos força. Em modalidades que exigem carregar peso, como a musculação, trabalha-se com 50% a 80% da capacidade que a pessoa tem. Porém, o número de repetições e de séries é maior.

Resultados esperados – São ideais para a perda de peso e manutenção do condicionamento físico. Para quem quer emagrecer, exercícios com maior duração (bicicleta, esteira) são os mais indicados.

Cuidados – Expor o corpo a uma duração muito longa de exercícios pode provocar danos às fibras ainda mais sérios que os causados pelo excesso em exercícios de explosão. Fique atento aos limites. Ao sinal de fadiga excessiva, suspenda a prática.

[Fonte: Gazeta do Povo]

Poderá também gostar de: